terça-feira, 8 de maio de 2012

Divisão do Sudão.


Em 2011 ocorreu a divisão do Sudão formando dois países. Diante do quadro natural e econômico no qual esta inserido, pesquise e escreva sobre os aspectos positivos e negativos desta divisão territorial.

O seu comentário deve ser feito até o dia 12/05/2012.

7 comentários:

  1. Um ponto positivo desta divisão é o fato de que as areas dominadas pelo islamismo e o cristianismo estão separadas diminuindo o conflito entre os praticantes dessas religiões.
    O ponto negativo dessa divisão é que as riquezas naturais do Sudão estão mal distribuídas sendo que o norte possui refinarias e gasodutos e o porto para escoar o produto e o sul do Sudão possui reservas de petróleo

    ResponderExcluir
  2. O Sudão no ano de 2011, foi dividido em dois países para apartar os conflitos entre os religiosos, pois uns praticavam o islamismo e outros o cristianismo, então por esse lado, a separação foi um lado positivo. Porém, por outro lado a separação do sul do Sudão trará grandes consequências no futuro da economia desse país, pois as regiões norte e sul ainda dependem uma da outra economicamente, tendo a maior reserva de petróleo no sul e o norte abriga o gasoduto, refinarias e o porto para escoar produto. Deve ser feito um justo acordo sobre divisão de riquezas, ou as regiões dividas poderão entrar em conflitos novamente.
    DE:Bruna Amantéa

    ResponderExcluir
  3. vinícius Poggiali8 de maio de 2012 11:38

    Divisão do Sudão

    Sudão foi o país mais recente a ser dividido. Com essa divisão surgiram então: Sudão do Sul e Sudão do Norte. Ambos os países já surgiram em meio a riscos de desintegração, porém há uma oportunidade de paz entre os dois países, que pode se estabelecer através de um acordo sobre a renda da produção petrolífera, que é situada no sul, mas, tem de ser exportada pelo norte. O país mais interessado é a China, que pode ser o mediador deste acordo.

    Junto a essa divisão vieram pontos positivos e negativos. Podemos citar entre os positivos, a questão dos povos que pertencem a religiões distintas, estarem agora geograficamente separados; fato que reduz o índice de conflitos. Entre os negativos, podemos citar, por exemplo, o fato de um país que possui riquezas naturais em regiões distintas, ser prejudicado pela má distribuição de tais recursos, favorecendo em aspectos de produção e/ou comércio, um dos dois em relação ao outro.

    ResponderExcluir
  4. Vitor de Oliveira8 de maio de 2012 11:39

    DIVISÃO DO SUDÃO
    Para a economia a divisão do Sudão foi ruim, pois os recursos naturais como petróleo e gasodutos ficaram dividos, entre a parte Sul e Norte, mas para o ponto de vista religioso, a divisão foi favorável, já que o pais foi dividido entre a parte islam e católica, diminuindo esse conflito.
    Victor de Oliveira

    ResponderExcluir
  5. Sudão foi dividido em dois países, pois estava ocorrendo muitos conflitos relacionando as religiões islamismo e cristianismo, sendo assim a divisão ajudou de forma positiva pois conseguiu maneirar conflitos religiosos. Mas o sul e o norte do Sudão ficaram dependentes economicamente pois o norte abriga as refinarias, o gasoduto e porto para espotar produtos, e o sul possui a maior reserva de petróleo.

    ResponderExcluir
  6. Diante de diversas diferenças culturais entre elas a questão religiosa, o Sudão se dividiu em Sudão do Sul e Sudão do Norte. Essa separação gerou muitos prejuízos para os dois lados atrapalhando o desenvolvimento econômico de ambos os lados, pois a separação dos paises gerou duas novas economias fragilizadas e pobres. Por outro lado os dois paises ainda são interdependentes, pois o Sudão do Sul possui a maior reserva de petróleo, e o Norte que abriga as refinarias, o gasoduto e o porto para escoar o produto. Foi feito um tratado paz entre os dois paises para que o lucro seja dividido de forma igual entre eles. Portanto isso nos mostra que se os dois paises quiserem se manter, terão que trabalhar junto.

    LUCAS ALVES

    ResponderExcluir
  7. É quase unanimidade entre os sudaneses a divisão do país em dois novos territórios, com a independência da região Sul. A maioria dos eleitores que votaram no referendo decidiu pela nova configuração territorial, sendo contrários apenas 1,17% dos votantes. O processo de transição tem início em 9 de julho de 2011. A divisão parte de um acordo de paz firmado em 2005 entre as autoridades do Norte e do Sul, resultado de uma guerra civil causada por diferenças religiosas e por conflitos quanto aos recursos advindos da comercialização de petróleo e minério. O Norte, de maioria muçulmana, e o Sul, de maioria cristã, passaram a constituir países independentes a partir do referendo. É evidente a influência da ação imperialista europeia sobre estes conflitos, já que o continente africano foi dividido entre os colonizadores no século XIX sem levar em consideração a antiga divisão tribal e a distribuição geográfica das etnias no continente. São considerados pontos positivos a maior autonomia adquirida por ambas as regiões, tanto no contexto político/econômico local quanto mundial; Constituem pontos negativos a necessidade de uma nova organização política e afirmação das autoridades locais, o que gera gastos elevados e disputas regionais.

    Referência bibliográfica:
    http://exame.abril.com.br/economia/brasil/noticias/brasil-elogia-eleicoes-no-sudao-e-apoia-divisao-do-territorio
    http://geografiaegeopolitica.blogspot.com.br/2011/01/divisao-do-sudao-incentivada-por-europa.html

    ResponderExcluir